quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Tão longe e tão perto

Escrevo para imaginar as horas. Que horas são aí?
Aqui são tantas horas longe que você nem sabe.
Minhas notícias são as saudades de você. São horas quer fico te imaginando chegar.
Escrevo para tocar seu rosto.
Escrevo para tocar sua mão.

Ontem imaginei chegando aí, apenas vendo fotos de suas com Bravo.
Saudade é uma porta aberta que insiste em bater.
Saudade é uma ferida fechada que deixa cicatriz.

Escrevo para você me ouvir.
Difícil a convivência.

Será que você tremeu algum dia?

Faz tempo e estou envelhecendo. Perdi minha coragem e estou mais magro.
Não ando muito bem, mas vou levando. Tenho dor de cabeça e as vezes náuseas...

Pois é, canto uma música chamada saudade.

Quando vem o mar?
rs

Quer pipoca? é sua vez de pegar coca!!
rs


Te amo saudade de mim.

2 comentários:

Luciana * disse...

Curioso... escrevi sobre saudade hoje e resolvi vir te ler e não é que seu ultimo post foi exatamente sobre isso? :)

Krika Muniz disse...

A TPM mudou meu amigo, desapareceu por um tempo e agora voltou com uma overdose.
Saudades!!!