sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Desventuras. A história de um ateu que se meteu e acabou que se fudeu!


O mais importante é não ser eu. Pensando pela perspectiva controversa calafetada pelos prismas nunca antes navegados, chego a concluir que a falta de definição é a conseqüência de um inteiro domínio em saber exatamente o que não falar, dando verso ao poema monossilábico que se estende na conclusão monoteísta estática infundada dentro no nexo resoluto e esclarecedor.
Reflito com as palavras nas pontas da língua, deduzindo que elas são suicídas, atiram-se da boca sem o domínio comum e comprime o já rarefeito, moldando a genialidade em completa burrice.
Um passo a mais para emborcar chegando a se perder, esquecendo a direção, enfrentando o maior desafio... síntese.
A resposta está em algum lugar distante ou nos forros do teto?
É preciso ser o suficiente para repara na amplitude que a altitude proporciona... e certo da verdade, as janelas da loucura são destravadas, permitindo concluir que tudo o que sabe, é muito perto do negativo, distante do indiferente, quase tudo do nada...


Texto do meu amigo e fotógrafo... André Elias. Thanks André. Obrigado
fale, fale, fale... mas diga alguma coisa. nao fique ai, imaginando que todos te entendem, mas és ser incompreensível. tuas dúvidas me irritam, tua inércia me mata. quando pensas, tu sai de um mundo que nao é o nosso e vai para outro do qual nunca ouvimos falar. tu és estranho na forma, e indefinido no conteúdo. continue olhando pro teto em busca de respostas. somente ele pode te aturar, pois, se transferes para nós tuas dúvidas,... te mandaremos à merda!!!!!!!!!!!

P.S. – Todos os créditos deste último texto: André Elias.

P.S. 2 - Obrigado aqueles que ainda aparecem por aqui... Thanks. Krika... sdds... Beijos Marcus Ster...
P.S. 3 - Todos os créditos da imagem para: http://janeladoquarto.wordpress.com/feed/ (OBRIGADO)

4 comentários:

Palavras de um mundo incerto disse...

Bah, muito boa escrita do André!!!

Bah, não há de quê!!!

E estou aí para lhe ler.

Abs


Marcos Seiter

Cláudia I. Vetter disse...

novos tempos... teus..

http://riot-act.blogspot.com/2008/09/luz-por-entre-teclas.html

confere!
;)

Krika Muniz disse...

Meu querido amigo, Estou com uma enorme divida de palavras e ações com vc... Saudades mil!!!... beijos!!!

Cláudia I. Vetter disse...

querido?

a luz entre teclas, no meu espaço, iluminou-te.

aguardo.

;)