quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

Ranhuras




Elvira

Enquanto pronuncio teu nome abreviado,
Engulo teu mar
Nado em felicidade.
Ter esse poder de descoberta
Essa sensação de porta entreaberta
Deixando a cegueira me guiar
Perdido na tua boca devagar.
Sem pressa de ir embora
Voltar ao coração seu,
Eu quero teu cheiro
Eu preciso me trancar na tua liberdade.

Guardo meus pecados de outros dias esquecidos
Lavo as mãos em sua coragem de viver
Persigo meu presente respirando minha alegria
Que só encontro quando vejo você.

Sei mais de mim por deitar ao lado seu,
Por folhear suas páginas de uma vida bem escrita e
Quando da tua alquimia o café é bebido,
Eu não sei o que é certo
Apenas imagino...
E os momentos são eternos
Corridos de braços abertos,
Sem esperar nada encontrar
Sem cobrar
Deixando a vida resolver...

Vejo meus pés e enxergo os passos seus
Toco nas lembranças que pintamos em conjunto,
Encontro algo que nunca perdi, mas achei em você.

(Hallais, Alexandre – Rio, 22/01/08)

9 comentários:

BABI SOLER disse...

A vida sempre resolve no final...

Beijo

Kari disse...

Estava com saudade de passar por aqui. Estive um tempo sem pc, mas já estou de volta!!!!

É impressionante como algumas pessoas se completam, não é?

Me fez lembrar o poema "A dança", de Pablo Neruda, onde termina assim:
"Se não assim deste modo em que não sou nem és
tão perto que a tua mão sobre meu peito é minha
tão perto que se fecham teus olhos com meu sonho."

Ei... saudade de tu, visse?
Beijão

Kari disse...

Estava com saudade de passar por aqui. Estive um tempo sem pc, mas já estou de volta!!!!

É impressionante como algumas pessoas se completam, não é?

Me fez lembrar o poema "A dança", de Pablo Neruda, onde termina assim:
"Se não assim deste modo em que não sou nem és
tão perto que a tua mão sobre meu peito é minha
tão perto que se fecham teus olhos com meu sonho."

Ei... saudade de tu, visse?
Beijão

Micha Descontrolada disse...

sempre arrasando...


/(,")\\
./_\\. Beijossssssssss
_| |_.................

Adriano Veríssimo disse...

Que lindo meu amigo!

As lembranças, os desejos e os anseios, melhoram os dias de chuva. Inspiração!

Forte abraço meu querido!

Se cuide

Palavras de um mundo incerto disse...

Irmão,
Amei a poesia! Essa frase poética "Encontro algo que nunca perdi, mas achei em você.", veio-me uma resposta que tocou no meu coração: amor!

Abraços mano!


Marcos Ster

Uma vencedora disse...

Oie amigo...

Tem um prêmio pra você lá no Somente EU mesma.

Bjs

Janaína

тαynαн disse...

“Eu não sei o que é certo
Apenas imagino...
[...]
Deixando a vida resolver...”

Nossa... Três linhas que mexeram muito comigo. Pode parecer um tanto ‘dramático’ demais o que irei dizer, mas é a mais pura verdade. Ao lê-las, um filme passou na frente de meus olhos. Mistura louca de emoções e caminhos. Deixar a vida resolver é uma boa saída, mas como tudo tem dois lados... O bom é sermos cientes que teremos que aceitar, suportar e enfrentar as conseqüências disso... A vida faz o que quer, quando assim deixamos que o faça... Ai..ai...
...

[ sobre o texto: ]
Pinga sentimentos...
Exala amor.
Enfim, ótimo...

Beijos.

Divinius disse...

Gostei de ler:)
A LUZ QUE TE DEIXO É DA COR DA MINHA VIDA:)