quinta-feira, 26 de junho de 2008

Qual a diferença???


Guerra Civil!

O mundo anda estranho
Hoje, mata-se por discussão de trânsito!!!
O mundo parou estranho.
Distorcido, ferido, difuso, confuso,
O mundo estranhamente esmoreceu.

O mundo anda capitalista demais e pálido como sempre,
A maior epidemia é o ser humano
Que transmite a raiva,
Que transmite a peste “sapiônica”.

O mundo anda barulhento por disparos,
Por corpos caindo ao chão,
Por sirenes de viaturas na contramão,
Pelo silêncio de crianças dizimadas
Em seu vasto campo de concentração.

O mundo “sorri entre os dentes”,
Amarelo e encardido,
Manchado pelo sangue da própria bandeira nacional,
Ausente por excelência
Adaptado,
Baseado em fatos reais.

Choram as mães entre os filhos,
E os soldados civis entulham a paz
Emendam histórias
Desmistificam crises abolicionistas
Enterram a paz ao lado...
O mundo anda muito ocupado!!!

(Rio de janeiro, 26 de junho de 2008)
Alexandre Hallais – Morador do Rio de Janeiro... cidade sitiada pelo medo, pelo terror, pelo caos, pela impunidade, pela demência, pela violência...

Trégua!!!

4 comentários:

Adriano DiCarvalho disse...

É meu amigo, Adriano DiCarvalho, morador do Rio de Janeiro e também gritando por trégua! Não dá mais!

Abs.

Uma Vencedora disse...

Oie amigo!

Que bom que voltaste ao seu nosso mundo!!!

Estive com muitas saudades de poder vir até aqui e poder ler o que seu coração quer expulsar de dentro dele.

Amigo, nós cariocas, sabemos muito bem que essa violência é muito viva e ao mesmo tempo tão morta em nosso bairros e cidades...

Bjs

Janaína

Palavras de um mundo incerto disse...

Irmão querido,
que poema fantástico. Infelizmente ai no Rio ou em qualquer parte do Brasil, do mundo, a situação é lastimável. De deixar-nos pasmos. Sem ter como andar com a cabeça erguida. Tudo posto pelo medo. Pelo desamor de alguns seres humanos. Aqui em Poa, nos locais mais carentes de paz interna, são tristes as notícias...

Este belo poema estarei copiando e enviando ao pessoal de meu serviço.


Grande abraço mano!!!


Marcos Seiter

Leonardo Werneck disse...

Nosso bom Rio de Janeiro pede socorro!