domingo, 9 de setembro de 2007

Poema... Manu, Manuela...


A insígne esfera celeste

A pequena pedra valiosa
bendita bem posta ao mundo
apresentada e aplaudida
reluz imponente
tornando quente
os dias frios

Ela que é a mais bela
pequena Manuela
torna mais lisa a superfície
antes áspera
condensa toda a atenção dispensada
em cantigas maternas

Tua alegria invade o colo
e faz do mundo o cercado
que é apenas um ladeado
para a pintura moderna
chamada Manuela.


Para a linda e querida "Manu Ribas".

4 comentários:

Kari disse...

Que lindo! Adorei o poema!
Muitos beijos pra Manu, viu???

Beijão
Kari

Kari disse...

Então essa é Manu, né?
Linda ela!!!
Outro beijo pra ela então!!!

Beijo
Kari

Kari disse...

Confesso que agora, quem não tem palavras sou eu.
Muito obrigada mesmo, viu?

O texto foi escrito com sentimentos, "apenas" isso. Como dizer, foi algo "do coração", de verdade.

Um beijão

rcribas disse...

Fala Forca....mais uma vez OBRIGADAO pelo poema...o Pai, a Mae e a manuzinha agradecem muiiiiitttooo ... muito foda mesmo ...vou guardar pra ela ler quando crescer...com certeza ela vai ficar amarradona !!

Eh noisss muleke....sabe que qq parada na EBT pode contar comigo...fora tb...claro !!!

Ahhh...parabens mais uma vez pelo livro...sucessooo !!

Abracao Familia Ribas !!!!