sexta-feira, 5 de outubro de 2007

Estrada


Guardo um grito na garganta

que não adianta,

tento cuspir

mas ele tende a me sufocar.

Uma vontade de derramar minhas palavras pelo mundo

de deixar frouxo o senso

e apenas seguir para onde for o

meu lugar.

Abrir meu peito repleto de amor

e atirar-me de encontro aos semelhantes.

Quero acariciar

pegar na mão e limpar as chagas sofridas,

não desejo importar com doenças

quero vestir minha nudez

se preciso for

para curar um menino do frio.

Guardo em mim um homem

que poucos conhecem.

Guardo, calada e abafada, a voz da justiça e da dignidade,

não espero ser melhor do que alguém,

nada mais do que meu jeito de amar.

Guardo um corpo fora de um coração

que incendeia os dias de felicidade.

Não deixo meus amigos descobertos do meu sorriso,

falo sobre o que de bom a vida ainda pode proporcionar.

Às vezes deixo a indignação me consumir por instantes...

mas logo esfrio meu hálito de ansiedade

e volto a conduzir a dona liberdade.

Retomo a tranqüilidade!

Guardo nos meus versos sementes

e a esperança me dá as mãos...

Guardo em meu andar a iniciativa

e se preciso for

darei minha vida

para que a magia não seja perdida.

Carrego minha voz...

quase muda,

mas jamais vou deixar

de lutar.



Precisamos amar! O mundo perdeu o foco. Lentes bifocais? Não sei.

Precisamos dar as mãos sem pudores...

Precisamos uns dos outros.




5 comentários:

Kari disse...

Seria bom se todos percebem que precisamos uns dos outros.

"Guardo em mim um homem
que poucos conhecem."
Ah... se todos guardassem um homem com todas essas qualidades e sentimentos...

Beijo
Kari

Cah Menegocci disse...

Oi alexandre...
estou retribuindo a visita no meu flog...
onde estão os decentes? ahahaha
boa pergunta!
hj em dia só querem te "pegar" um dia e byebye pq a fila anda neh?!

enfim...
a frase q vc colocou no final do post diz tudo: PRECISAMOS AMAR!

um beijo
um òtimo final de semana

Palavras de um mundo incerto disse...

Irmão,

Preciso de ti e de ti precisamos.
Seguimos em frente no meio destes seres humanos que nem parecem humanos. Se deprimem para expressar um carinho para o outro ser humano. Mas o que adianta expressar um carinho qualquer se não sabem o que é humano?
Ser humano tem sentimento, afeto e paixão.

Brigado, irmão!

Marcos Ster

Adriano Veríssimo disse...

Desculpa mas...PUTA QUE O PARIU!!!!...Que lindo isso! Arrepiei, Parei, Refleti, e me vi em suas palavras...

Depois comento mais, ainda estou digerindo...

= )

coisas&letras disse...

oi

Caí cá de paraquedas... por causa de pequenas coincidências no perfil... descibri o mundo dos blogs a pouco tempo e agora que descobri páginas tão interessantes, como esta por exemplo, não consigo parar de pesquisar e tentar perceber as pessoas... ou as coisas andantes que se dizem gente... enfim...encontra-se de tudo... mas obvio que só comento o que gosto e por isso cá estou!

Fiquei por cá algum tempo, gosto da forma como escreves e dos temas... ainda o vou terminar de ler.. :)

beijo
C&L