domingo, 4 de novembro de 2007

Receita farta de porção de dois


Receita farta de porção de dois

Abusa de mim mulher!
Rasga a minha camisa xadrez e deixa meu peito a mostra.
Finque essas unhas vermelhas em minhas costas e trace paralelas.
Deixe eu desmaiar pela falta de ar de seus beijos, aí então,
Tire meu cinto preto das casas do meu velho jeans...
Aquela calça surrada pelo tempo que deixa todo o meu corpo exposto.
Acorde-me já semi nua e disposta a fazer-me mal.
Posso tentar livrar-me, mas amarre meus pulsos e comece a retirar o resto de sua roupa.
Apegue a luz, mas acenda o abajur.
Volte devagar para seu objeto.
Apenas de calcinha sussurre baixarias e aja de forma dissimulada.
Arraste tua menina em minha coxa, enquanto tento me libertar.
Sugue minha língua e segure forte minha mandíbula, como um cálice indomado.
Aperte minha disposição e retire o restante de sua roupa.
Deixe a lava tomar conta de minha calmaria.
Sinta falta de ar.
Olhe ao redor por não saber pra onde olhar.
Permita a alteração da respiração.
Fique ofegante!
Suspire descontroladamente.
Arranque um pouco de sangue de meus braços com sua mão voraz.
Morda meu pescoço como uma vampira sedenta de sangue.
Grite por não conseguir “cantar” em tom baixo.
Faça do prazer a tua vida.
Olhe para meus olhos verdes.
Limpe o suor da boca com a língua da minha.
Desate o nó de minhas mãos.
Beije com o coração acelerado.
Passe as mãos meladas tentando ajeitar o cabelo.
Lance o corpo no colchão.
Deixa a vertigem carrega-la no colo.
Escute minhas palavras de amor e carinho.
Saiba o tempo certo...
Comece tudo outra vez.

(Hallais, Alexandre – Rio de janeiro, 4 de novembro de 2007)
P.S. - Peço desculpas pela foto ousada. Não tenho esse costume, mas achei apropriada para o texto. A intenção não foi agredir.
Hoje não acordei bem. Tive um dia agitado, mas bateu essa inspiração. Queria saber pintar quadros, mas apenas tento escrever.
Chamam de loucos os poetas. Tragam a camisa de força, pois essa me cabe bem.
Não tenho medo do mundo, mas o mundo deve me temer.
Esse mundo é tão obsceno e os pudores são tão engraçados. Que mostrem as bundas na televisão, porque nesse momento estão fazendo coisas piores por aí.
Que mostrem as bundas na televisão, enquantos somos assaltados no congresso.
Eu não sou melhor do que ninguém, mas pelo menos falo o que penso e não me escondo atrás de máscaras.
Foda-se a hipocrisia e o falso moralismo. Tem gente que reza para Deus, mas acende um vela para o diabo.
rs
Socorro!!! O mundo é um tabuleiro ou um hospício?
Assistam o filme Sem controle com o Du Moscovis... Muito bom. Loucura é ficar parado achando que tudo vai melhorar!

15 comentários:

Luciana * disse...

Realmente ficar parado não melhorará nada.
Concordo em gênero e grau com o seu Pós-escrito, mas não precisa pedir desculpas pela ousadia da foto por que realmente combinou com o texto que, a proposito, ficou ótimo. Tudo tão bem organizado, ritmizado e seguido que daria ate pra criar um curta. Muito bom.

E bem, o nome da musica é sem ar -d'black. :)
Mas me diga, foi ler meus textos? ahahaha. O que achou?

beijão.

Kari disse...

Uau! Um texto, um tanto quente! E muito bom...

Mas ei, espero que estejas melhor. Com o tempo, tenho percebido que, aqueles que, de fato, se preocupam com o mundo e as coisas que nos rodeiam, esses são mais sensíveis. Esses, ás vezes, acordam tristes e angustiados por não aguentarem mais tanta hipocresia e tanta injustiça.
Esses pra mim, não verdadeiros homens e eu os admiro bastante.

Um beijão,
Kari

Krika Muniz disse...

Primeiro o choque... depois o prazer e por fim o deleite dessas palavras fortes... a imagem se encaixa perfeitamente e quem não tiver coragem que feche os olhos... os mesmos olhos que já se encontram fechados para tanta hipocrisia e falta de vergonha na cara desse pais... não meu amigo você não é louco... suas palavras estão mais que certas... e por muitas vezes tenho até vergonha de dizer que sou brasileira...

Um beijão meu querido!!!

Weird disse...

Foto perfeita, acho q não tem nem que pedir desculpas...

Belo texto, faço dele minhas palavras também (se não for incômodo usá-lo)!

Segundo minhas conclusões a vida é um jogo, portanto o mundo é um tabuleiro (tem um post no meu blog sobre isso até, coincidência!).

Quanto ao filme, já anotei, vou assistir assim que possível. ;)

Fernanda Carolina disse...

Poxa amigo, primeiro queria falar do texto, criativo e real...
não digo que é obseno pq é a pura verdade...
sobre seu comentario outra verdade, "Loucura é ficar parado achando que tudo vai melhorar!" não podemos mesmo...
olhe eu simplesmente adorei, era o que estava precisando ler hoje.
beijos!

*¢£@üD!NhA''' disse...

Pra que omitir o que é expelido da pele, dos órgãos, da vida com o despudor mais sensível e inspirador?

Não há maldade no que existe, mas sim ao quê/por quem é visto.

Gostei e lerei mais vezes. hahahaha

Ótima semana para você também!! ;D

Beijos com estima, t+!

Morena disse...

Aí que texto!!! E q final! Mandou muito bem e até deixou sem ar!!!
Parabéns se expressou mto bem mesmo!
Bjokas

Luciana * disse...

Alexandre,
Sinto-me fabulosamente e maravilhosamente lisongeada com as suas palavras. Lembro daquela dia que escolheste para fazer o comentário como se fosse hoje, um dia de transições, e boas mudanças em minha vida.
Sinto-me, acima de tudo, grata pela sua atenção, por que se eu sou atenciosa, o seu desenterrar de baú no meu blog me mostra que você é muito mais do que eu e muito mais do que isso, você é especial.
Obrigada pelas palavras e elogios. Eu apenas escrevo, as vezes nem releio e posto, gosto disso. O que você me disse sobre meu blog me fez ficar contente, parace-me que não sou só eu que te faço sorri, você faz o mesmo comigo. Obrigada. :)

Beijos e paz \o/

Luciana * disse...

Vamos então ficar trocando milhões de elogios por comentários, por que o quanto você acha que mereço, eu acho que você merece.

Mas calma, não é bem assim. não tenho inspirações todos os dias, e tem dias que vem tanta coisa na cabeça e tanta coisa acontece que nem um milhão de caracteres no blog poderias ser capazes de acolher os pensamentos, em dias como esses eu reflito, volto ao comecinho do meu blog e releio. Aconselho. :)

Voltando ao seu comentário, pobre louco poeta. Poetas são os loucas mais sãs que existem! No entanto, sinto mesmo que és louco, achar tantas qualidades em mim que pessoas que convivem comigo não achar, achar tantas qualidades em um blog meio infantil, como acho o meu. vai ver que esse pobre poeta louco é bem mais do que isso, tem uma boal de cristal em casa ou um desencriptador de palavras secreto.

A Lot Of Free Hugs For You Too! :D

beijos.

Luciana * disse...

Tudo bem, prometo não negar, por tanto, poeta, aceite sem negativa que também és.

Que bom que percebes as minha impressões de sorrisos e lagrimas em meus post, pois sei que no fundo é isso que faço e quero que as pessoas percebam.

A proposito, vá em meu post mais atual, tem seu nome nele, numa pequena parte, mas tem. :)

Beijão :*

carolina; disse...

Ah que texto MARAVILHOSO. Alexandre isso é algo poético com desejos escondidos no meio das palavras! Não é algo nojento e imundo como as coisas da Tv (acredite), é algo com uma delicadeza obscura (huahsuasa. sim, obscura). Mas nem sempre tudo que reluz é ouro. A chama desse poema é algo diferente...
Adorei!

Reticências disse...

Ufa...
Deixa eu me recompor!!! A moça aqui, gripada, nariz vermelho, aos farrapos, não estava preparada para essa receita.Rs. Mas ser pega de surpresa foi ótimo... Adorei a foto. Totalmente artística e a antítese do desbunde desse país. Chega uma hora que ao falar sobre isso me sinto redundante. Um cachorrinho correndo atrás do próprio rabo. Ou seriam eles? Enfim...

Bjos

BABI SOLER disse...

"Escute minhas palavras de amor e carinho.
Saiba o tempo certo...
Comece tudo outra vez"

É é assim que tem que ser...

Lindo seu texto!

Tô visitando.

Palavras de um mundo incerto disse...

Alexandre,
Irmão, a censura já acabou faz tempo,mas na atitude das pessoas se tem este medo ínfame. Não entendo a putaria que rola numa novela,e ninguém faz nada. Mas o "povinho nosso" adora uma sacanagem.

Adorei a vibração da escrita!!!


Marcos Ster

~the girl with no name~ disse...

as tuas palavras são absolutamente maravilhosas de ler! :) continua..