domingo, 11 de novembro de 2007

Vaso para orquídea



Muito pouco me faz feliz. Sou pessoa simples e de fácil convívio. Escrevo muito (quantidade de palavras) e sei que é cansativo. Voltarei às poesias, pois são mais curtas.

Sou pessoa que não desvia da pedrada, pois prefiro sangrar e assumir meus atos, do que esconder-me atrás das máscaras da mediocridade.

Vou deixar o vaso para uma orquídea.

Vou preferir o desfoque do que o enfoque.




Vaso para orquídea

O motivo que a faz feliz,
Que a deixa caminhar sem pressa,
Parar em uma vitrine somente
Para refletir sua alegria:
Mutiplicar! Elevar ao quadrado!
Quem consegue esconder a alegria?
Ela que o diga!
Sorriso franco, boa fluência,
Olhos caramelados, e
A vida levada pelos nobres ventos
Equatoriais:
Surgem sentimentos tempestivos,
Semânticos e adimplentes.
A atividade cerebral de boas-vindas
Exerce um domínio
Como entorpecente,
Aliás,
O cheiro da alegria entranha
Ainda mais
E mais,
Ao voltar do mundo
Para os braços dispostos a
Carregá-la...
Que o tempo decante
O passado torpe,
E condense os fios apaixonados
Para ela embolar-se no novelo.

(Hallais, Alexandre – Rio de janeiro, 28 de junho de 2007) às 17h20min

9 comentários:

Krika Muniz disse...

Meu querido amigo... continue a se expressar livremente e lindamente... suas palavras são balsamo para meus dias... e acredito que assim como eu para todos aqueles que admiram seu talento... Um beijo enorme...

Krika...

historia de uma adolescente disse...

olha eu axo que devo ate agradecer,o meu dia de azar
por que o seu e muito
pior que o meu. vc pediu pra eu não rir de vc mas eu acho que nao teve como.
rsrsrsrsr
voce não sabe mas sempre leio as coisas que voce escreve
e gosto muito do que eu leio
so que eu nunca tinha comentado

ha e as
bandas que voce comentou MOPTOP
eu nao conheco masi vou proucurar saber pq ja vi que voce curti o mesmo tipo de musica que eu e a banda ramires se vc pudesse enviar as copias adoraria
obrigado pelo seo comnts
adorei beijOO

тαynαн disse...

Escrever além de cansativo é libertador. Quem disse que desprender um pedaço da gente é algo fácil!? Mas é prazeroso, muito prazeroso.
Também não desvio das pedradas, talvez por isso, meu corpo possua mais marcas que a quantidade de anos que tenho. Mas não me arrependo, pelo contrário, sirvo de alvo constantemente pelo simples fato de seguir meus ideais, por ser verdadeira. Máscaras não foram feitas para nós. Esse faz-de-conta é para pobres de si, e nós... Ah! Nós temos muito de nós.

Beijos

luma disse...

Alexandre, se a poesia lhe faz mais feliz volte à ela! A poesia para quem como você consegue sintetizá-la, é um balsamo para nós meros leitores captadores dos seus sentimentos. Bom feriado! Beijus

Somente EU mesma disse...

Ale,

Eu também sou assim, assumi sempre com muita honra tudo que eu faço, pois acho que o ser humano não puder ter palavra e honrá-las, não terá mais nada...

A poesia é muito bonita!!!

Bjs

Janaína

Will disse...

Amigo, o que dizer dessa poesia?? Simplesmente sensacional!! O mais interessante disso tudo é que eu, pela primeira vez, pude acompanhar uma parte do processo de inspiração que te levou a criação desta obra de arte. Impressionante como sua capacidade de observação do cotidiano e de pequenos detalhes que simplesmente passariam despercebidos a qualquer pessoa te leva a escrever poesias maravilhosas como esta. Parabéns e continue escrevendo e fazendo bem as pessoas com os seus textos!!

coisas&letras disse...

É bomler-te em qualquer dos géneros... mas se a poesia diz mais de ti... força... cá estarei para ler, reler e comentar... e voltar :)

Beijo:
C&L

::.Karol Holzer.:: disse...

.eu tinha certeza de que passar aqui antes do meu casamento (que é segunda), me faria muito bem.
.incrível.
.eu aqui, lendo seu texto, explodindo de alegria pelo meu momento, na minha futura casa nova, linda, olhando o morro encoberto pelas nuvens...
.e eucheia de alegrias!

BABI SOLER disse...

É lindo o que você escreve e obrigada pelo comentário que fez em um dos meus posts.

Incrível o complemento do meu pequeno texto.

Beijo e bom feriado.